Notícias

Você está aqui:

Hipertensão intracraniana idiopática: progresso e desafios

Hoje, 6 de setembro, foi dia da conferência “Idiopathic intracranial hypertension: progress and challenges”, ministrada pela professora Alex Sinclair, do Instituto de Pesquisa em Metabolismo e Sistemas da Universidade de Birmingham e chefe do Grupo de Pesquisa em Neurologia Metabólica.

Hoje, 6 de setembro, foi dia da conferência “Idiopathic intracranial hypertension: progress and challenges”, ministrada pela professora Alex Sinclair, do Instituto de Pesquisa em Metabolismo e Sistemas da Universidade de Birmingham e chefe do Grupo de Pesquisa em Neurologia Metabólica. Quem desfrutou da oportunidade de coordenar o debate com Sinclair foi Sandro Matas, coordenador do serviço de Hipertensão Intracraniana Idiopática da Neurologia UNIFESP.

Ele relata que a professora do Reino Unido, uma autoridade em pesquisa translacional em hipertensão Intracraniana idiopática, pontuou alguns parâmetros específicos a serem apreciados durante a doença com relação à perda de peso, ao fenótipo metabólico dessas pacientes, entre outros, além das alterações cognitivas e do sono relacionadas.

“Sinclair destacou que a cirurgia bariátrica é uma opção segura para ser adotada no controle de pacientes muito obesos. Inclusive existe um fenótipo metabólico bem determinado nessas pacientes com distúrbios pré-diabéticos, hipertensão e risco cardiovasculares”. Saiba mais nos comentários em vídeo de Sandro Matar.

Compartilhe
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print
Notícias recentes
Próximos eventos
Nenhum evento encontrado!
Entre em contato
LGPD
Cadastro

Cadastre-se e fique por dentro das novidades e eventos da ABNeuro

© Academia Brasileira de Neurologia