Estudo analisa proteína abundante no cérebro que poderia atrasar a doença de Alzheimer

Segundo a imprensa de Portugal, o estudo desvenda novo mecanismo biológico de proteção, relevante nas fases iniciais da doença, que se torna ineficiente ao longo do tempo com o crescente acumular de agregados tóxicos no cérebro”, assinala Cláudio Gomes. investigador lusitano que coordena investigação internacional A equipe internacional de cientistas liderada pelo Cláudio Gomes descobriu…