Notícias

Você está aqui:

DC de Neurogenética: inscrições abertas para envio de casos clínicos sem diagnóstico

O Departamento Científico de Neurogenética da Academia Brasileira de Neurologia (ABN) irá retomar suas Reuniões Interserviços em periodicidade bimensal. Concomitantemente, está com inscrições abertas para o envio de casos clínicos sem diagnóstico, a serem discutidos nas reuniões.

A dinâmica dos encontros será de apresentação de três casos por rodada: dois com diagnóstico e um sem.

“Convidamos neurologistas, neuropediatras, geneticistas e demais participantes da ABN a submeterem casos clínicos de pacientes com suspeita de condições neurogenéticas, mas que ainda não têm diagnóstico final. A ideia é discutir a apresentação clínica e os achados com diferentes especialistas”, antecipa Jonas Saute, professor dos serviços de Genética Médica e Neurologia do Hospital de Clínicas de Porto Alegre e da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, além de secretário do DC de Neurogenética da ABN.

As reuniões contarão com a presença de profissionais de diferentes escolas, com grande expertise. Portanto, aquele cujo caso for apresentado terá auxílio de profissionais extremamente capacitadas na área, que por meio dos debates certamente contribuirão com caminhos e sugestões de conduta.

“Dependendo do rumo da discussão e das conclusões obtidas, o caso poderá receber autorização para realizar o exame de sequenciamento do exoma, teste genético de alta complexidade, capaz de auxiliar no diagnóstico final”, comunica o professor. “Será fornecido sem custos, em parceria com o laboratório Mendelics”.

No total, são 5 vagas e casos de todo o Brasil podem ser submetidos até o dia 28 de agosto pelo site abneuro.org ou diretamente no formulário que pode ser acessado nesse link.

Compartilhe
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on email
Share on print
Notícias recentes
Próximos eventos
Nenhum evento encontrado!
Entre em contato
LGPD
Cadastro

Cadastre-se e fique por dentro das novidades e eventos da ABNeuro

© Academia Brasileira de Neurologia