Aprenda a calcular remuneração justa a você

Qual brasileiro sabe o exato valor de seu trabalho? Quantos se sentem seguros de estabelecer um preço para seus serviços certos de que receberão o justo, exatamente na pro- porção da entrega? Certamente são pouquíssimos.

Entre os médicos, é bem provável, talvez não tenhamos meia dúzia. Aliás, se eles tivessem idéia aproximada de valoração de procedimentos, os honorários e salários seriam muito diferentes no sistema público e privado de saúde.


Há, contudo, ao menos alguns caminhos para mudar esse cenário. Um deles começa a ser trilhado pela Academia Brasileira de Neurologia. É uma parceria com a FIN-X, cujo foco é investir na valorização da prática da especialidade e de seus associados.

“Durante a graduação não existe um só curso explicando como é o mercado de trabalho, como funcionam as operadoras, as regras de composição de honorários”, comenta Luis Fernando Perin, cirurgião plástico e head de negócios da empresa. “Resultado: o médico fica perdido e vira presa fácil”.

É expertise da FIN-X analisar códigos, agendamentos, procedimentos e faturamentos de nosso complexo sistema de saúde, no qual as informações parecem jamais se cruzar. Há um ano e meio, ela criou o Fin-X Educa que oferece o curso Descomplicando a Remuneração Médica, agora à disposição dos neurologistas da ABN sem qualquer custo.

Básico, de três horas e meia, é praticamente uma conversa de médico para médico. Em formato de story- telling, é dividido por módulos, com vídeos curtos de aproximadamente 10 minutos.

O associado da ABN tem a opção de assistir ao seu bel prazer, seja por módulos ou capítulos, como achar melhor. Repetindo: sem custo! e por tempo indeterminado.

Sandro Matas, da Defesa Profissional da Academia, considera o curso essencial para entender a remuneração.

“Ele facilita a vida dos médicos, pois sua plataforma tecnológica gera dados para a melhor administração de custos. Assim, teremos em mãos o que fizemos, o que recebemos, quanto falta para receber, tudo; sem depender dos outros e, muito menos, dos convênios”.

Futuramente, a ideia é evoluir com a parceria, abrindo outros cursos específicos a cada área de atuação, para entendimento detalhado de honorários.



284 visualizações