CFM faz pesquisa para avaliar impacto da pandemia de COVID-19 na atividade profissional dos médicos



Com o objetivo de compreender o impacto da pandemia de Covid-19 no trabalho dos médicos brasileiros, o Conselho Federal de Medicina (CFM) deu início nesta semana à coleta de informações para uma pesquisa dedicada ao tema. Milhares de médicos inscritos nos Conselhos Regionais de Medicina (CRMs) foram selecionados, aleatoriamente, para responder questionário específico. Eles receberão por e-mail o convite para participar do estudo e, se aceitarem colaborar, acessarão plataforma online onde fica um questionário com 12 perguntas.


As questões abordam aspectos como relacionamento com pacientes, volume de atendimentos, impactos econômicos gerados pela pandemia e uso da telemedicina, dentre outros. Num primeiro momento, serão abordados 25 mil médicos. Na seleção, foram levados em conta aspectos como local de residência, idade, sexo, posse de título de especialista, ou não. Nas próximas semanas, outros profissionais devem ser abordados também, até que a amostra seja alcançada.


Estresse


A pesquisa, que está sendo coordenada pelo neurologista Hideraldo Cabeça, 1º secretário do CFM e conselheiro federal pelo Pará. “Queremos saber, por exemplo, em que medida essa crise elevou o nível de estresse dos médicos no trabalho, se comprometeu suas horas de descanso, melhorou sua relação de confiança com os pacientes ou até mesmo se exigiu deles a busca por capacitação e qualificação”, destacou.


O questionário é de múltipla escolha e não leva mais do que dez minutos para ser respondido. Os dados colhidos serão tratados com total sigilo e anonimato, ficando sob a guarda do CFM. Mesmo após responder o questionário, o médico pode pedir para ser excluído. Basta, apenas, encaminhar um e-mail para os responsáveis pelo projeto ( pesquisas@portalmedico.org.br).


Ao fim da pesquisa, o CFM encaminhará uma síntese dos resultados aos participantes e utilizará essas informações para a definição de estratégias para valorização da medicina e qualificação da assistência. “Convidamos todos os que receberem esse questionário e participarem dessa pesquisa. Ao dedicar alguns minutos, o médico ajudará toda a categoria a encontrar caminhos para seu fortalecimento”, ressaltou Hideraldo Cabeça.


Fonte - CFM

26 visualizações

Aulas
Prévias

icocbn.jpg
Untitled-1.fw.png
banner_digital 193X178.gif
abneuro.gif

Apoio:

HOME

INFORMAÇÕES

CONTATO

Rua Vergueiro, 1353, sl. 1404, 14ºandar;
Torre Norte Top Towers Office;
São Paulo/SP - Brasil CEP: 04101-000.

contato@abneuro.org

MÍDIAS SOCIAIS

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram

Copyright © Academia Brasileira de Neurologia 

Política de privacidade e uso de informações