Como diferenciar a doença de Alzheimer e a demência frontotemporal em diagnóstico precoce

Esse é um dos principais desafios que Florence Pasquier, pesquisadora e professora titular de neurologia da Universidade de Lille, na França, tratará durante a dinâmica on-line



Amanhã 4 de dezembro, às 12h, a Academia Brasileira de Neurologia (ABN) realiza o Webinar “Dificuldades diagnósticas entre doença de Alzheimer e demência frontotemporal no início da doença”, com a presença da palestrante internacional dra. Florence Pasquier, pesquisadora e professora titular de neurologia da Universidade de Lille, na França.


A dinâmica será moderada pelos drs. Paulo Caramelli, professor titular do Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais e membro da ABN, e Jerusa Smid, primeira secretária da atual diretoria da Academia.


A questão do diagnóstico, da distinção, entre a doença de Alzheimer e a demência frontotemporal é bem frequente nos consultórios dos neurologistas, conforme relata dra. Jerusa, além de desafiadora:


“Certas vezes é bem difícil aos especialistas diferenciar as duas doenças no começo do quadro clínico. Já com a evolução, fica mais claro se é uma ou outra. A professora Florence Pasquier compartilhará sua experiência/conhecimento e falará sobre o do que é possível para formular um diagnóstico mais precoce e adequado: por meio de exames, de investigação neuropsicológica, técnicas de imagem, entre outras indicações.


Segundo o dr. Paulo Caramelli, a doença de Alzheimer é a principal causa de demência, uma patologia neurológica degenerativa.


“A manifestação frontotemporal também tem natureza degenerativa, sendo igualmente importante causa de demência. Existem hoje roteiros de diagnóstico, desde entrevistas clínicas a avaliações cognitivas e comportamentais feitas com os pacientes. Métodos como exames de imagem cerebral, tentam refinar esse diagnóstico. Isso abre possibilidade de maior segurança, mesmo em fases iniciais”.


A palestrante professora Florence Pasquier lidera um grupo de pesquisa de Neurologia Cognitiva na Universidade de Lille, em que há produção científica extensa original e de qualidade nessa área. Durante o Webinar, ela irá explorar todos esses métodos diagnósticos, pesquisas, estudos e suas experiências clínicas.


A live é destinada a neurologistas; e ainda para neuropsicólogos, fonoaudiólogos, geriatras e psiquiatras, especialistas que também lidam com o tratamento de pessoas com doenças degenerativas. Após as exposições, será destinado espaço para a interação entre a mesa e audiência.


Dificuldades diagnósticas entre doença de Alzheimer e demência frontotemporal no início da doença

Data: 4 de dezembro

Horário: 12h às 13h30

Mais informações em: https://www.abneuro.org.br/


Acontece Comunicação e Notícias

Chico Damaso, Beatriz Zolin, Isabela Caperuto e Julia Palmieri

Whatsapp (11) 99694-6461 --- --- (11) 99911.8117 --- (11) 97175.2511----(13) 996060628

Telefones (55 - 11) 99911.8117 / 97784.7000 / 94232.0252 /

3589-9516 / 3562-0157 - 3853.0770 / 3473.1784 / 99911-8117

acontece@acontecenoticias.com.br


397 visualizações