Diagnóstico neuropatológico molecular e as neoplasias intracranianas

A coordenadora do Departamento Científico de Neuro-oncologia da ABN e preceptora de neuro-oncologia do Hospital Geral de Fortaleza, Kellen Fermon, teve a felicidade de acompanhar a conferência denominada de Impacto do diagnóstico neuropatológico molecular no manejo das neoplasias intracranianas, proferida pelo professor Gabriel Novaes de Rezende Batistella, hoje, 6 de setembro, pela manhã.


O XXIX Congresso entrou em seu quarto dia em ritmo de maratona ofertando inúmeras aulas de altíssimo nível com alguns dos principais especialistas do mundo. Batistella, assistente da Neuro-oncologia da Escola Paulista de Medicina, fez relevantes considerações quanto ao manejo dos pacientes com neoplasias intracranianas de uma forma geral. Destacou a importância de se tentar colocar na prática clínica os novos marcadores moleculares, enfatizando os principais de acordo com a nova classificação 2021.


Enfim sintetizou boa parte do conhecimento de excelência nesse campo da ciência.


Assista os comentários de Kellen e veja (ou reveja) a belíssima aula do mestre Gabriel Batistella.


25 visualizações