Neurologista Amilton Antunes é homenageado em sessão internacional


Em reunião da WFN, dr. Acary Souza Bulle deixou seu agradecimento ao professor



Amilton Antunes Barreira foi professor do Departamento de Neurociências e Ciências do Comportamento da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), pioneiro em biópsia de nervo no Brasil e profissional dedicado ao estudo de neuropatias em diferentes doenças como diabetes, síndrome de Guillain-Barré, CIDP e doença de Chagas. Foi ele também quem introduziu a pulsoterapia com altas doses de corticosteroides como terapia às neuropatias autoimunes. Durante 30 anos de sua vida, dedicou-se ao ensino, pesquisa e tratamento da esclerose múltipla.

Em 5 de setembro, o neurologista indiano Chandrashekhar Meshram decidiu homenagear Amilton Antunes durante a oitava sessão da WFN-FINE Neuroinfection Series, realizada pela da Federação Mundial de Neurologia. Com a contribuição do dr. Acary Souza Bulle Oliveira, médico da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP) e membro da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), especialistas do mundo inteiro puderam conhecer mais a respeito do renomado professor.

“Eu tive contato com o dr. Amilton antes de ser médico. Ele era um grande amigo da minha irmã, em Ribeirão Preto. Quando iniciei a minha carreira na Medicina, percebi sua grandeza”, comenta Acary. Em Ribeirão Preto, o professor estruturou um atendimento em Neurologia nota máxima na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). O serviço de excelência engloba questões médicas, biológicas e físicas ligadas à neurologia.

Em seu depoimento, Acary recorreu à experiência que teve no Alto do Xingu, onde trabalhou com quinze tribos diferentes, com línguas, tradições e povos completamente distintos, mas que se relacionavam entre si. “Nas aldeias, o chefe é o cacique. Ele dá a ordem, mas, principalmente, espera que os indivíduos sigam seu exemplo”, conta. Durante a viagem, ele conheceu Aritana, um dos líderes da região, respeitado dentro e fora do Brasil.

E tal qual o cacique Aritana, pelo qual Acary nutre grande admiração, assim também é Amilton Antunes para a neurologia brasileira: “um grande pioneiro, um líder”. “Quando se fala em biópsia de nervo, fala-se em Amilton Antunes. Quando se fala em neuropatia periférica, neuroimunologia, regeneração de nervo, terapia de célula tronco, temos a história de Antunes. Quando se fala dos diferentes serviços no Brasil que fazem neuropatia periférica, recorre-se a Antunes. Em cada lugar que a gente vai, tem um aluno dele”, afirma Acary.

Para o médico, a oportunidade de homenageá-lo foi uma grande honra, seja como profissional, seja como brasileiro. Ao final, Acary agradeceu ainda a Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto, a Neurologia e a Medicina brasileira. O depoimento foi transmitido a médicos especialistas internacionais da Índia, Estados Unidos, Inglaterra, entre outros países. “Naquele momento, o dr. Amilton estava presente no mundo todo”, acrescenta.

105 visualizações

Eventos

event-placeholder.png
event-placeholder.png
event-placeholder.png

HOME

INFORMAÇÕES

CONTATO

Rua Vergueiro, 1353, sl. 1404, 14ºandar;
Torre Norte Top Towers Office;
São Paulo/SP - Brasil CEP: 04101-000.

contato@abneuro.org

MÍDIAS SOCIAIS

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram

Copyright © Academia Brasileira de Neurologia 

Política de privacidade e uso de informações