Neurologista do Brasil brilha Congresso da Academia Europeia de Neurologia


2021 definitivamente está se saindo melhor do que a encomenda para a Neurologia do Brasil. No primeiro semestre, estudo do Hospital Geral de Fortaleza, Ceará, brilhou nas páginas do The New England Journal of Medicine, uma das revistas científicas mais conceituadas do mundo. Quase à mesma época, Paulo Caramelli, professor titular da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais - UFMG, foi escolhido para vice-chair da ISTAART (The Alzheimer ‘s Association International Society to Advance Alzheimer’s ‘s Research and Treatment), no biênio 2021 - 2022, e para chair de 2022 a 2024.


Agora, mal passamos o meio do ano, outro neurologista brasileiro ganha notoriedade internacional. Paulo Victor Sgobbi de Souza, doutorando do Programa de Neurologia e Neurociências da UNIFESP e preceptor do Setor de Investigações das Doenças Neuromusculares da UNIFESP, reinou no desafios da Brain Challenge do Congresso da Academia Europeia de Neurologia (EAN). Aliás, pelo segundo ano consecutivo.


Além de responder corretamente a todas as questões de avaliação diagnóstica relacionadas a 16 questionamentos propostos, obteve a maior pontuação individual absoluta entre todos os participantes. Isso em uma disputa acirrada e de nível elevado.


Paulo concorreu com aproximadamente 11 mil profissionais de todos os pontos do planeta. Segundo ele, mais importante do que ser o primeiro do Brain Challenge, foi a oportunidade de interação e troca de conhecimentos sobre as diversas áreas da especialidade. Em sua opinião, também merece registro particular o fato de a Neurologia do País avançar cada vez mais robusta em pesquisas, ensino, no diagnóstico e no tratamento.

79 visualizações